Coito Programado

O coito programado é o que chamamos de "namoro agendado". Neste método, a mulher toma medicamentos para estimular a ovulação e o casal se programa para ter relações sexuais no período mais fértil.

Este método é um dos mais antigos e menos invasivos, indicado principalmente para casais em que as mulheres apresentam problemas de ovulação. Após uma série de exames que constatam essa condição como a causa da infertilidade, o tratamento é recomendado.

O coito programado se inicia com o uso da medicação que estimula a produção de óvulos no início do ciclo menstrual. Neste período, de aproximadamente 15 dias, espera-se o desenvolvimento de até 3 folículos nos ovários. O crescimento destes folículos é acompanhado por ultrassonografia e exames hormonais, que indicam quando os óvulos estão prontos para serem fecundados. Dentro desta janela de tempo, recomenda-se a prática de relações sexuais (por isso coito programado), aumentando as chances de gravidez.

O sucesso do tratamento varia com a idade da mulher, já que óvulos mais antigos podem não se desenvolver como o esperado.  Caso o resultado dê negativo, ainda é possível repetir o tratamento por 3 ciclos. Se ainda assim não obtiver sucesso, outros tratamentos são recomendados, como a Inseminação Intrauterina e a Fertilização In Vitro.