Apesar da prática de barriga de aluguel ser considerada crime no Brasil, anúncios oferecendo esse tipo de atividade tem sido encontrados nas redes sociais. A advogada Thaís Maia, Presidente da Comissão de Bioética e Biodireito da Associação Brasileira de Advogados, e advogada da clínica Fertilcare, que atende em Brasília na área de reprodução humana, avalia esses casos.

A especialista e mestre em Bioética e Saúde Pública esclarece que a barriga de aluguel pode resultar em penas de três a oito anos de prisão, além de multa. As punições são aplicáveis aos pais ou à mulher que gerou a criança e ao profissional de saúde que realizou o procedimento.

Dra. Thaís Maia

? Ouça a entrevista completa:

Notícias relacionadas